Jantar Árabe marca o encerramento da programação do Outubro Rosa, em Palhoça

Outubro Rosa 01A noite de 29/10/2015 foi muito especial para aqueles que compareceram ao Jantar Árabe realizado no Centro de Palhoça. O evento marcou o encerramento da campanha Outubro Rosa, promovida pela CDL Palhoça.

Aproximadamente uma centena de convidados prestigiou o divertido encontro, que contou com show musical, sorteio de prêmios e apresentação artística. O foco, porém, era um assunto sério: o combate ao câncer. E a campanha Outubro Rosa é mais uma ação fundamental nessa luta, trazendo informações que podem salvar vidas.

O destaque da noite foi o leilão beneficente em prol da AMUCC (Associação Brasileira dos Portadores de Câncer) e AVOS (Associação de Voluntários de Saúde do Hospital Infantil), que cuida de crianças com câncer.

A parceria entre CDL Palhoça e AMUCC teve início na campanha do Outubro Rosa do ano passado. A diretora voluntária da entidade, Jurema Ramos dos Santos, explica as atividades da associação: “A AMUCC trabalha com controle de câncer, com redução de mitos e estigmas, com empoderamento de pacientes. Nós atuamos fortemente em políticas públicas, nos conselhos locais e estaduais e municipais de saúde, buscando os direitos dos pacientes, fazendo com que eles consigam ser reconhecidos não como uma vítima da doença, mas como um ativista da causa”.

Outubro Rosa 02O presidente da CDL Palhoça, Josué da Silva Mattos, avaliou positivamente a campanha deste ano. “É importante que toda a sociedade participe de ações que promovam o bem estar das pessoas. E o Outubro Rosa é uma clara demonstração de que todos podem se ajudar. Por isso, a CDL apoia o trabalho da AMUCC e da AVOS, retribuindo aquilo que ganhamos da comunidade”, aponta.

A artista Rita Boz, dos Pintores com boca e pés, participou do leilão doando uma tela exclusiva, que encerrou a noite com chave de ouro. “Como cidadã, fico muito feliz de participar deste evento, ajudando as entidades que realizam um trabalho tão importante. Já como pintora, eu fico muito feliz quando vejo as pessoas olhando o meu trabalho, pintado com a boca ou com os pés, percebendo a mesma qualidade se fosse feito com as mãos. Também quero que as pessoas vejam que, muitas vezes, elas já têm tudo o que precisam, mas mesmo assim continuam se queixando da vida. Meu trabalho é de superação e isso tem tudo a ver com o Outubro Rosa”, destaca Rita.