CDL Palhoça discute segurança pública

Na última quinta-feira, 22/06/2017, o tema “segurança pública” teve destaque em reunião na sede da CDL Palhoça, que contou com a presença de diversos diretores da entidade bem como de representantes de outras associações do município.

A falta de segurança é um problema em todo o país, e cada região apresenta suas peculiaridades. Em Palhoça, as causas são múltiplas, incluindo pobreza, desemprego, desagregação e omissão das famílias, drogadição, pouca participação social, falta de equipamentos de vigilância como câmeras de monitoramento, além de um controle mais efetivo nos municípios limítrofes, o que acaba estimulando a migração dos marginais para Palhoça.

Com os números de delitos em crescimento e a ineficácia do Poder Público para resolver sozinho essa intrincada situação, os presentes à reunião criaram o Movimento “Por Mais Segurança em Palhoça: Tolerância Zero”, que conta com a participação livre de todas as entidades civis organizadas que o subscreverem. Na sequência, deverá ser elaborado um “Grupo Gestor”, composto por representantes das entidades signatárias, que ficará responsável por dar continuidade às propostas de soluções e encaminhamentos em prol da melhoria da segurança pública em Palhoça. Além disso, já foi criado um Grupo de WhatsApp para a troca de informações entre os participantes.

Para o presidente da CDL Palhoça, Josué da Silva Mattos, este é o momento de unir a sociedade e Poder Público para a busca de soluções conjuntas para um problema que impacta a vida de todos. “Este é apenas um primeiro passo para contribuirmos com a melhoria da segurança pública em nossa cidade, mas que é de fundamental importância. Para tanto, esperamos contar com a participação de um grande número de entidades e associações, independente de suas áreas de atuação”, afirmou.

Além do presidente da CDL, a reunião contou a participação dos diretores Raul Roberto Weiss, Sidney Luchtemberg, Eduardo L. de Souza e Fabiano Miguel Medeiros; da diretora do 25º Distrito da FCDL, Maria de Lourdes Rosa; do presidente do OSPH, Anderson Silveira de Souza; do diretor do Rotary Pedra Branca, Moisés C. Klein; do Presidente Almir Anísio Rosa e da Pastora Simone F. Sell, da Paróquia Lutherana; de Leonardo Freitas, do Grupo de Estudos Econômicos da Pedra Branca; de Jeferson Welter, da SC Seg, e de Jules Pires, do CRC/Palhoça.

Uma próxima reunião sobre o mesmo tema e novos encaminhamentos está marcada para o dia 30/06/17, sexta-feira, às 10h00m, novamente na sede da CDL Palhoça.