Entrevista > Josué da Silva Mattos, presidente da CDL 2015-2018

Entrevista > Josué da Silva Mattos, presidente da CDL 2015-2018

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Palhoça é uma das entidades de classe mais atuantes do Estado de Santa Catarina. São mais de três décadas com um trabalho voltado para o desenvolvimento do setor comercial. Desde 2015, o empresário Josué da Silva Mattos está na presidência da entidade, sendo reeleito em 2017 para uma segunda gestão. No final de 2018, Josué deixa a presidência da entidade, mas já afirma que não se afastará de lutar pelos interesses da classe.

Jornal Palavra Palhocense – Presidente Josué, como o senhor vê o crescimento do comércio em nosso município? As perspectivas são boas?

Josué da Silva Mattos – Os últimos anos foram de uma recuperação lenta na economia em todo o país. E, claro, em Palhoça também sentimos os efeitos deste processo. No entanto, acredito que o município se desenvolveu muito nos últimos anos, principalmente trazendo nossos moradores para consumir aqui. Temos praticamente todos os serviços e produtos indispensáveis para suprir as necessidades da população. E o comerciante está cada vez mais preparado para atender. Por isso, as perspectivas são positivas, mas o trabalho tem que ser constante.

JPP – De que forma a CDL Palhoça está contribuindo para fortalecer ainda mais nosso município dentro da região?

Josué – A CDL Palhoça é uma entidade de classe e, sendo assim, representa os lojistas e prestadores de serviços associados, sem deixar de lado os interesses da população. Afinal, o comércio local só prospera quando os consumidores da região são bem atendidos em áreas como saúde, educação, emprego. Por isso, defendemos um comércio justo, impedindo que feiras de outras regiões se instalem aqui sem atender aos critérios que tragam benefícios para a cidade.

JPP – Quem acompanha a CDL nas redes sociais observa que são realizados muitos cursos e palestras para os empresários. Qual a importância deste trabalho?

Josué – As capacitações são fundamentais tanto para os empresários quanto para os seus colaboradores. Nossos cursos, palestras e workshops trazem temas atuais, diretamente ligados ao dia a dia das empresas. Assuntos como legislação trabalhista, recuperação de dívidas e ferramentas de divulgação de produtos contribuem para aumentar a eficiência no ambiente profissional.

JPP – Antigamente, as CDLs como um todo eram muito voltadas ao Serviço de Proteção ao Crédito, o SPC. Hoje, porém, isso mudou bastante. Quais as principais demandas dos associados da CDL?

Josué – Sem dúvida alguma, nestes mais de 30 anos desde a fundação da CDL Palhoça, a variedade de serviços oferecidos vem se destacando como um importante diferencial para o associado. A cartela da CDL é ampla, seja para os proprietários dos estabelecimentos comerciais, seja para seus colaboradores. Serviços como previdência privada, seguros de vida, planos de saúde, cooperativa de crédito, recuperação de dívidas, certificação digital, entre outros, fazem parte dos benefícios de se tornar um associado da entidade. E estamos sempre trabalhando para ampliar ainda mais essa cartela.

JPP – Um evento que se destacou bastante na sua gestão foi o Liquida Palhoça. Como surgiu a ideia?

Josué – Aproximar lojistas e consumidores tem sido uma meta nestes últimos anos. O segmento de moda e acessórios é sempre muito procurado pela população, mas não contava com nenhum grande evento feito por comerciantes locais. Assim, a ideia surgiu de uma necessidade real dos consumidores e dos lojistas. Já realizamos quatro edições do Bazar Liquida Palhoça, colocando-o dentro do calendário de eventos da cidade. E a cada ano o público só faz aumentar. O apoio do SEBRAS/SC, da Prefeitura de Palhoça e do Corpo de Bombeiros também foi muito importante para o sucesso do evento.

JPP – Mas, além do Liquida Palhoça, a CDL também realiza outros eventos ao longo do ano. Quais o senhor poderia destacar?

Josué – A promoção do comércio é mesmo muito importante, não só naquelas datas comemorativas que todos conhecem como Dia das Mães, Dias dos Pais, Páscoa e Natal. Apoiamos e realizamos eventos que estreitam os laços da população com o comércio da cidade. Assim, realizamos a festa Stammtisch, o tradicional Baile do Comércio, a CDL na Praça, a Feijoada da CDL Palhoça. E todas estas atrações são muito prestigiadas pelos palhocenses.

JPP – Mudando um pouco de assunto, como a CDL Palhoça atua na área da responsabilidade social?

Josué – A Responsabilidade Social é uma obrigação de todos os cidadãos. Tudo o que fazemos deve levar em conta a melhoria da nossa comunidade. Logo, realizamos ou apoiamos diversas ações sociais em campanhas como o Outubro Rosa, que busca a prevenção do câncer de mama, e o Recicla CDL na Escola, que atua para um mundo mais sustentável. Além disso, oferecemos suporte ao Observatório Social de Palhoça (OSPH) e contribuímos mensalmente para a Associação de Voluntário de Saúde do Hospital Infantil Joana de Gusmão (AVOS).

JPP – A sede da CDL também impressiona, tanto pelo tamanho quanto pela infraestrutura externa e interna. Quais as principais melhorias nestes últimos anos?

Josué – De fato, reformamos muitos ambientes que transformaram a sede da CDL. Fizemos uma nova entrada, colocamos nova iluminação no estacionamento, melhoramos a acessibilidade com rampas, instalamos um novo sistema de monitoramento por câmeras, e muito mais. Talvez o grande destaque seja a criação do Espaço Multiuso no andar térreo, que é um local amplo destinado a eventos sociais, empresariais e familiares.

JPP – Como o senhor avalia sua gestão na CDL Palhoça:

Josué – Foi um período de intenso trabalho e reorganização estrutural. Ao mesmo tempo em que realizamos ações importantes, também investimos na qualificação dos nossos colaboradores. Hoje, o atendimento na CDL Palhoça é uma referência de qualidade. Acredito que construímos uma sólida base para o futuro da entidade. Mesmo deixando a presidência ao final deste ano, não deixarei de atuar pelo fortalecimento da classe lojista.

JPP – Por fim, o senhor gostaria de fazer algum agradecimento especial ao final destes quatro anos na presidência da CDL?

Josué – Com certeza, porque ninguém faz nada sozinho. Agradeço profundamente aos diretores e colaboradores da entidade que me acompanharam nesta jornada, à minha família que compreendeu a importância desta atividade para a comunidade, aos lojistas associados que são a principal razão de todo o trabalho realizado pela CDL Palhoça e, principalmente, a todos os palhocenses que nos ajudam diariamente a construir uma cidade melhor. Como diz o lema da nossa entidade: Juntos somos mais fortes! E aproveito a oportunidade para desejar a todos um feliz natal e um próspero ano novo.

> Transcrição da entrevista publicada no jornal Palavra Palhocense, em 20/12/2018.

Reprodução / Palavra Palhocense de 20/12/2018. – Parte 01 da Entrevista
Reprodução / Palavra Palhocense de 20/12/2018. – Parte 02 da Entrevista